Internacionales

Justiça de MS investiga acordo de Delcídio dentro de sauna

A Justiça Federal de Mato Grosso do Sul irá investigar o ex-senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) no caso de suposto acordo de caixa 2 realizado em 2002, na sauna de sua casa em Campo Grande, com o marqueteiro do PT, João Santana. A decisão é do ministro Luiz Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Outras 20 providências foram determinadas a partir das delações premiadas de João Santana e de sua esposa, Mônica Moura.

Por não ter mais foro privilegiado, o caso foi remetido por Fachin à esfera federal no Estado. O magistrado que assumir o processo irá apurar se realmente houve o encontro inusitado entre o ex-petista e o publicitário. “O João não conhecia o Delcídio. Chegando à casa dele, o Delcídio convidou o João para conversar na sauna. Tudo que eles conversaram a respeito de campanha foi feito com os dois sem roupa. Hoje em dia, imagino, isso era um cuidado dele em relação a gravações”, relatou Mônica Moura em sua delação à Lava Jato.

O acordo selado para a disputa pela primeira vez como senador, segundo a delatora, teve cuidados redobrados por parte do ex-petista para não ser grampeado, visto que não há como entrar com aparelhos eletrônicos em um lugar úmido como a sauna. No encontro seguinte, Mônica afirma ter acertado os valores do trabalho. (Correio do Estado)

Agropeguaria PANTANAL
PUBLICIDADE:

PUBLICIDADE.

Comentarios

Más popular

Arriba